segunda-feira, fevereiro 15, 2021

Tempos difíceis

E foram dias, semanas, meses... muitos!

Completamos, hoje, 11 meses em casa.

Primeiro veio a ideia de que seria um pequeno sacrifício, coisa passageira.

Não foi!

Depois as rotinas forçadas.

Fazer o quê?

Lives de artistas queridos, também presos em suas casas e longe de seus palcos e de seu público, alegraram muitas dessas infindáveis horas de isolamento. Mas até isso vai cansando... artistas e fãs. Chegou o momento de selecionar, priorizar.

Séries, entrevistas, podcasts, conversas on line, exercícos físicos, afazeres domésticos, caminhadas mascaradas... tudo tem seu lugar e sua importância.

O melhor de tudo é ter com quem contar: saber que tem alguém do lado que aguenta a barra junto.


E veio o tempo de decidir o que poderia ser considerado indispensável, supérfluo: muita coisa, quase tudo.

Dentista, cabeleireiro, oftalmologista, passagens aéreas, amigos, consertos & concertos... ficaram presos nas malhas do depois.

Até que aconteceu: pai doente!

E então, ambulância, pronto socorro, internação, acompanhantes, farmácias, lojas de produtos hospitalares, consulta médica...

Tá passando, espero!

Vai passar, quero!

Não vejo a hora de voltar pro isolamento, pro #ficaemcasa, esperando as duas doses de vacina a que cada um de nós terá direito nesses tempos difíceis.

Vamos em frente, fazendo nossas as palavras de Bethânia na live desse final de semana:

Foto e montagem: Ana Oliveira


5 comentários:

  1. Está chegando a hora da vacina. Nós merecemos! O povo merece!

    ResponderExcluir
  2. Vai passar! E vamos correr pro abraço, bem apertado. <3

    ResponderExcluir
  3. Oi, querida! Lindo texto! Comove e encanta! A gente fica na esperança pungente de que os deuses da vida irão abrir caminhos para tudo ficar bem! Nossos corações amigos ficam juntos nesse silêncio aturdido que nos assola. Que tudo fique bem com o seu pai. E com vcs. E com todos nós... Mil abraços!

    ResponderExcluir
  4. Lindo e emocionante texto.
    Melhoras pro seu pai.
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Lourdes Casquete16/02/2021 15:58

    Vai passar e nos abraçaremos infinitamente. Vacina Sim! Vacina já! Beijos.

    ResponderExcluir