quarta-feira, fevereiro 07, 2007

Passando por Santarém

Foto: Ana Oliveira

Chegamos a Santarém no domingo pela madrugada. Chovia. Desembarcamos ali pelas 8 da manhã, depois de um magro café com pão e margarina. Frutas, queijo e presunto do dia anterior desapareceram.
Como primeira providência, tentamos reservar a passagem para a etapa posterior da viagem - Belém - mas não conseguimos.
Caminhamos até o Hotel Mirante - dizem que dista 4 km das docas - evitando o assédio dos guias, vendedores de passagem e taxistas.
O hotel não era tudo o que o seu preço fazia supor e nem mesmo o que o seu nome anunciava: dali não se mirava nada. Mas eram afáveis por lá: nos deixaram entrar antes do horário regulamentar de início das diárias e nos convidaram pro café da manhã. Aceitamos, claro!
Primeira providência, cybercafé. Segunda, ligar para o Márcio, nosso amigo orkutiano santareno.
Márcio veio rapidinho ao nosso encontro. Caminhamos juntos pela cidade ensolarada, quente. Tomamos suco, refrigerante local, sorvete. Mais tarde, em sua casa, comemos um macarrão com atum feito por ele mesmo e pegamos algumas dicas para nossa viagem a Alter do Chão.

Dia seguinte, segunda-feira, a cidade amanheceu caótica: barulho de carros de som, trânsito confuso... a realidade santarena.
Por sorte, estávamos de partida para Alter do Chão, a menos de 40 km dali, mas totalmente diferente da metrópole.
Antes da partida, tentamos mais uma vez resolver a próxima etapa da viagem, sem sucesso! Só havia barco decente para Belém no sábado, e ainda era segunda-feira!

2 comentários:

  1. shandy miguel08/02/2007 10:49

    Eita coisa boa viajar eim!!!!
    Beijos de sampa meninaaaaass!!

    ResponderExcluir
  2. Estou acompanahdo seus relatos, pois estou programando esta viagem em junho e, como vc já comentou, é dificil informações precisas na internet.Estou curioso sobre a viagem de Santarém a Belem, pois esta eu vou fazer de barco.Que vcs tenham uma boa viagem.

    Reginaldo Menezes
    rmenezes@iq.ufrj.br

    ResponderExcluir