segunda-feira, janeiro 21, 2008

Cem vezes!!!!

"Você já viu mais shows meus do que eu mesmo."

Essas palavras ouvi de Chico César.
Estávamos em Salvador, no Parque da Cidade.
Era 13 de janeiro.
O primeiro encanto foi em 21/09/2002. Daí pra frente foram cem as oportunidades que tive de ver o meu ídolo catolaico no palco, entre shows individuais e participações em outros shows ou eventos.
Já me perguntaram se não me canso. A resposta é NÃO!
Mas os shows são repetidos, dizem. NÃO! Palavra de quem viu muitos: a cada vez é um show diferente, uma situação nova, um comentário oportuno, um olhar a mais ou a menos...
Nesse dia, chegamos cedo ao Parque. A tempo de ver a passagem de som. Comendo uma maçã e usando uma camiseta onde se lia Maria e Virgulino se amam, Chico apareceu no palco por volta das 10 da manhã. Testou voz e instrumentos. Tudo OK!
Onze em ponto volta com Priscila Brigante, percusionista que o tem acompanhado desde meados de 2007. E o show começa pra valer.
Pra cantar Béradêro, usou uma "instalação" berimbau/harpinha. Com o entusiasmo, a pequena harpa caiu. Chico a pegou no ar e saiu tocando...
Depois Invocação, música antiga, gravada por Bethânia, incorporada ao show há pouco tempo.
Duas músicas novas apareceram no repertório:
Abadá e Armando.
Para o momento,
Benazir.
E
Dança, em versão diferente, que não consegui gravar inteira.
Taí, os shows NÃO são mesmo repetidos...
Que venham outros 100! E mais outros!!!

5 comentários:

  1. Sorte a dele, ter na platéia e na amizade alguem como voce.

    Que venham novos centenários!

    ResponderExcluir
  2. Licia Maria22/01/2008 18:26

    Faltou dizer do calor insuperável: humano e físico.

    ResponderExcluir
  3. Nossa, falar assim de centenário...inté assusta.
    Dizer que cada show é diferente é uma forma de vermos a singularidade do seu olhar, do seu ouvir, da sua presença.
    beijins procê.

    ResponderExcluir
  4. Nosso neguinho querido, amado!!! Tá parecendo o Zé Ramalho no começo de carreira com esse cabelo, moça q loucura 100 shows, é mto. Adorei o post. Naum sabia dessa percusionista, só vc mesmo p/ dar as novidades, vou voltar a entrar no site dele. Adoro os shows dele, é bom pq sempre é acessível. Pena naum poder ter falado com ele no último show q vi, estava chovendo, o camarim alagado e já era bem tarde da noite, vi Francinne, deixa p/ a próxima p/ por os papos em dia com ele, né?
    Bjos
    Juliana

    ResponderExcluir
  5. Estou com uma música na cabeça desde ontem de noite, akela da Vanessa da Mata Joãzinho, lembra?

    ResponderExcluir