sábado, novembro 25, 2006

Ribeira do Pombal, eu fui!


Taí, Ana e eu estivemos em Ribeira do Pombal/BA, no fim de semana anterior a esse em que escrevo.

Como chegamos lá?
É uma longa história.
E na raiz dela está... Chico César.
Lá pelo meio de agosto do ano passado, recebi um recado pelo orkut de uma pessoa chamada Licia. Eu já a "conhecia" das comunidades do Chico, mas nunca havíamos "conversado". Ela me convidadava para fazer parte de uma nova comunidade, criada por ela: Chico César - o poeta, cuja descrição é a seguinte:
  • Esta comunidade é para quem além de escutar, lê o que Chico escreve. Aqui poderemos discutir questões literárias que aparecem em seus poemas, bem como sobre questões sócio-culturais por ele abordadas. Vamos usar este espaço para nos informar, conhecer, ampliar, distrair, discordar, concordar, enfim... nos conhecermos em torno desta cabeça pensante: FRANCISCO CÉSAR
Gostei da idéia e aceitei o convite. Daí pra frente Licia e eu começamos a nos corresponder. Primeiro por recados no orkut, depois por e-mails.
Inicialmente falávamos de Chico: ela queria trabalhar com alguns aspectos da obra dele num projeto de mestrado para a UFBA. Eu tinha algum material coletado aqui e acolá que poderia ajudá-la. Começamos a "trocar figurinhas".
Quando demos pela coisa, já estávamos falando de nossa vida pessoal, festas, compromissos sociais, família, viagens, amores, desamores. Mais um pouco e já estávamos trocando opiniões, alegrias, tristezas, expectativas, presentes, fotos, livros.
Até que chegou a oportunidade do primeiro encontro: Janeiro de 2006.
Ana convidou Licia para participar de um pequeno trabalho aqui em São Paulo. Proposta indecente: Licia mora em Salvador... Ela aceitou! Veio. Ficou aqui em casa.
Foram uns 10 dias de muito trabalho - para Ana e Licia - e muita agitação para nós três. Não paramos em casa. Shows, compras, restaurantes, encontros com amigos...
Conosco Licia conheceu Rubi. E o rapaz ganhou mais uma fã ardorosa.
Por esse tempo, Chico estava fazendo show de lançamento de seu CD De uns tempos pra cá. Lá fomos nós: três noites seguidas. Numa das vezes, uma equipe de filmagem tomava as primeiras cenas para o que viria a ser uma parte dos extras do primeiro DVD do moço. Lá estávamos nós, levando Chico no peito:


Parece que o grupo chamou a atenção da equipe. Perguntaram nossa opinião sobre o novo show. Todas falamos. O depoimento de Licia foi escolhido e figura em "Conversa" no DVD Cantos e encontros de uns tempos pra cá. Pessoa de sorte, eu estava ao lado dela na hora H...
Licia voltou pra casa, sua família, sua Salvador. Voltamos à correspondência virtual e física.
O mestrado na UFBA não rolou. Licia foi convidada para dar aulas numa Faculdade no interior da Bahia: Faculdade Regional de Ribeira do Pombal. Retribuiu o convite do início do ano, indicando Ana para uma palestra na Jornada Acadêmica da tal Faculdade. E lá fomos nós!
Alvinho, o marido de Licia, nos recebeu no aeroporto de Salvador e nos levou de carro até Ribeira do Pombal.
Além do trabalho, aproveitamos para conhecer Ribeira do Pombal e sua feira semanal.
Foi uma experiência emocionante. Vejam algumas cenas:


De volta, passamos por Caldas do Jorro e não resistimos a colocar nossas mãozinhas debaixo da água a 48°, em plena Praça Ana Oliveira...


Chegamos a Salvador ao entardecer do dia 17 de novembro. Fomos direto para a casa de Licia, em Itapoã. Hora de conhecer Dona Margarida, Layune, Maria Clara, Pedro, Bruno, Ametysta e Pérola.
O dia seguinte foi cheio: teve Lagoa do Abaeté, caruru completo preparado por Dona Margarida - mãe de Licia, pôr-do-sol em Itapuã, passeio pela cidade e acarajé da Cira.

E tem gente que diz que a internet isola as pessoas.

***

Atualizado em 02/12/2013

2 comentários:

  1. Licia Maria26/11/2006 20:06

    Meu Deus...agora não posso dizer mais "sem comentários". Garanto que o povo que visitar este sítio, ao se deparar com os slides da feira pensarão que vocês estavam num cenário de filme macabro, mas tudo bem! (ahahahah)
    Brincadeiras à parte...quero que saibam o quanto são importantes para mim e se tornaram aqui nesta casa.
    Venham sempre!

    ResponderExcluir
  2. Zinho Magalhães27/11/2006 10:11

    Vendo tanto divertimento me deu ate uma pontinha de inveja(rsrsr)
    Esta casa tem clima de abraço,eu amo ser e fazer parte desta arvore genealógica de Alvinho e Licia. Parabéns!!! ta tudo muito lindo como diria Caetano.

    ResponderExcluir