quinta-feira, março 17, 2016

A caminho da China - Os preparativos

   
Tudo começou em julho de 2015, quando fomos caminhar na Serra do Mar e, conversa vai conversa vem, Vilma disse que gostaria de ir à China.

Bateu!

Nós também tínhamos pensado numa viagem à China no segundo semestre de 2015, mas havíamos abortado a ideia por causa da alta do dólar, entre outras coisas...
Passamos pra Vilma o link da Sinorama, agência onde tínhamos visto um pacote interessante e esquecemos da história.
Agosto. Encontramos Vilma e Rose casualmente e elas nos disseram que estavam fechando negócio com a Sinorama. Elas iriam pra China no grupo que sairia de Madri no dia 5 de abril de 2016. E nos convidaram. 

Bateu... Uma vontade de ir também! Chegamos em casa e corremos ver os detalhes do pacote. Gostamos de tudo, inclusive do preço.

Escrevemos para a agência e, enquanto tudo se encaminhava, revivemos o plano de fazer uma parte da viagem numa travessia do Atlântico em navio.

Em meio às pesquisas dos roteiros de navios que fariam a travessia em data favorável ao nosso plano, recebemos um recado de Vilma e Rose: elas estavam pensando em fazer a travessia com o Armonia.

Bateu!

O Armonia sairia de Santos no dia 14 de março de 2016 com destino a Gênova e passaria por Valencia no dia 30 de março, data supimpa para os nossos planos. E a gente ainda poderia retomar o antigo plano de conhecer Valencia.

Bateu! 

E aqui estamos, a bordo do MSC Armonia. 

O navio não é tão bonito como o Divina, da mesma companhia, no qual fomos até Miami em 2014, nem como o Costa Favolosa, eleito para o minicruzeiro com nossos pais em 2015, mas é bem melhor que o Sovereign, que há pouco nos levou a navegar por águas paulistas e fluminenses.

Compramos uma cabine interna, no superbingo da MSC e acabamos recebendo um upgrade.  

Bateu!

Nossa cabine é bem agradável com a janelinha dando pro rastro do navio e pra lua crescente.

No segundo dia de viagem, lá pelas 10 da manhã, lançamos âncora no mar de Búzios. 

O transporte até a terra foi feito nos botes do próprio navio e o destino era o Porto das Pedras, bem pertinho da famosa Rua das Pedras. Ô sorte! Não tivemos que andar toda a orla como da vez que fomos com o Sovereign. 


Chegamos à terra lá pelas 11h30. Andamos um pouco pela cidade. Tomamos um café, fizemos umas comprinhas e voltamos pro navio. O tempo de parada era curto. Às 16h, partimos.

O dia seguinte foi no mar, rumo a Salvador, onde chegamos hoje, 17 de março, pela manhã, com as piores notícias sobre os acontecimentos políticos. Essa não bateu

Faz um calor saárico. Fomos até o Pelourinho e voltamos esbaforidas para o ar condicionado do navio.


Agora, nos preparamos para a verdadeira travessia.

Serão SEIS dias no mar.


Sem paradas.

Sem terra à vista.

Sem internet.

Tchau, nos falamos quando chegarmos ao outro lado do Atlântico, cuidem do Brasil por nós!

6 comentários:

  1. Boa viagem! Curtam muito! Estarei acompanhando por aqui

    ResponderExcluir
  2. Apesar do calor saárico de Salvador, parece que os primeiros dias de viagem foram agradáveis, com direito até à noite do Capitão. (Vocês estão chics ou chiques).Gostei das fotos e do texto Bateu! Boa travessia e até Valença.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi tudo muito agradável, mesmo.
      Obrigada!

      Excluir