quarta-feira, julho 25, 2012

Ainda Ouro Preto

Coisinhas que esqueci de contar no post anterior:
  • Já ficamos no Pouso do Chico Rey de outras feitas. Em 2007, Ana fez um arquivo pps - se usava naquela época - com imagens da pousada. Tá aqui.
  • Algumas alunas nos brindaram com ingressos para a apresentação da peça Memorial de Silêncios e Margaridas, que estava sendo apresentada na Casa da Ópera - bem do lado da nossa pousada - como parte do Festival de Inverno da cidade. Fomos. A apresentação foi fraca, mas rever a Casa da Ópera foi uma delícia. 
  • Tomamos umas cervejinhas e comemos uns petiscos no Empório dos Meninos, na Rua do Aleijadinho, pertinho da Igreja de N. S. da Conceição de Antonio Dias. O lugar é uma delícia. Atendimento bom e free wifi. Fabrício, um dos donos, nos contou que estão montando uma pousada ali mesmo. Vamos ficar de olho. Será a Pousada dos Meninos. (O site ainda não está pronto.)
  • Descobrimos um misto de brechó+bar+café do lado da Igreja do Rosário. Na calçada tocavam jazz. Sentamos dentro e esperamos um longo tempo por um pão de queijo que diziam ser dos melhores da cidade. Gostamos do pão de queijo, sim. Mas gostamos mais do lugar. É o Barroco e Barraco. Vale a visita!
  • Saímos de Ouro Preto no dia 16 de julho, dia de N. S. do Carmo. E como estávamos ali, do ladinho da igreja da festa, demos um pulinho lá antes de partir. Teve sinos e missa festiva. E durante a semana anterior, houve novena e muito bimbalhar de sinos. Ana gravou um pedacinho da "badalação" numa das vezes em que estivemos ali pra ver o belo pôr-de-sol. Taí, é só uma amostrinha, a coisa toda durava 10 minutos contados no relógio: 
video
  • Nosso carro, alugado da Unidas, ficou parado na frente da pousada durante todo o final de semana. Na segunda-feira cedinho, quem disse que ele dava partida? Espertinhas, demos uma olhada no reservatório de gasolina. Sequinho! Posto por perto? Nenhum no centro histórico, claro! O serviço de socorro da locadora disse que não podia mandar combustível, só mesmo um mecânico para detectar o problema (?). Declinamos! Ana foi de táxi a um posto  na saída da cidade e trouxe a gasolina. O carro pegou na hora. A locadora reembolsou o valor gasto com o táxi! Mas aprendemos: sempre olhar o reservatório de gasolina na hora em que o um carro alugado é apresentado. Isso já tinha acontecido conosco numa outra vez... E tínhamos esquecido a lição!
  • No caminho de volta, demos uma passadinha em Itabirito pra fazer umas comprinhas na Mercearia Paraopeba, nossa conhecida de outra viagem. A cidade fica a 40 km de Ouro Preto, em direção a Belo Horizonte. E a Mercearia vale a parada. Saímos de lá com queijos, goiabadas, docinhos y otras cositas más...
  • E pra encerrar esse capítulo da viagem, as fotos: minhas e da Ana e mais duas de bônus...
Da janela do quarto "Lili e Ninita", no Pouso do Chico Rey

Um pedacinho da Mercearia Paraopeba, em Itabirito/MG



8 comentários:

  1. Muita vontade de ir a Ouro Prêto. Estávamos falando disso, aqui em casa, por estes dias. Com vontade de aproveitar nossa próxima ida ao Brasil, se der tempo.

    Mas, se não der, foi muito bom "Viajar" com vocês.

    ResponderExcluir
  2. Preciso criar vergonha na cara e voltar a Ouro Preto ainda esse ano!

    ResponderExcluir
  3. Enquanto não vou, vou conhecendo por aqui.

    ResponderExcluir
  4. Haha! Eu também ia cair no "gorpe" do tanque cheio. Foi bom você contar pra gente ficar mais esperta. Bjs!

    ResponderExcluir
  5. Esclarecendo: o tanque de combustível estava cheio, sim. Álcool. O que estava seco era o reservatório de gasolina para a partida.

    ResponderExcluir
  6. Ainda vou para Ouro Preto, espero que seja ainda esse ano :D

    ResponderExcluir
  7. Oi Carmem!
    Sou recém associada da ABBV e estou começando a dar uma olhada nos blogs dos outros associados, para conhecer a galera!
    Acabo de conhecer Paraty e sempre tive vontade de conhecer Ouro Preto. Minha mãe já foi e voltou encantada. As cidades históricas são algo para nos orgulharmos no Brasil, não é mesmo?
    Abraço!

    ResponderExcluir
  8. Obrigada pela visita, Pati. Volte sempre que quiser.
    Ouro Preto é linda, sim!
    Vale a pena conhecer. E fica logo ali...

    ResponderExcluir